Devo ser racional ou sentimental? Eis a questão

“Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida.”(Provérbios 4:23). A bíblia nos instrui a sermos racionais, a agirmos pela razão. Isso não significa não ter sentimento, mas a sofrermos apenas pelo que vale a pena. Muitas vezes nossos sentimentos são enganosos e nos levam a um “beco sem saída”, no qual nunca gostaríamos de ter entrado.

Em um consenso geral, o homem tende a ser mais racional e a mulher mais emotiva (com exceções à regra, é claro). É por isso que Deus criou os dois, para que dentro do casamento eles viessem a se completar. Existem certas decisões a serem tomadas em que devemos usar nosso lado racional, como, por exemplo, na decisão de comprar um imóvel, um carro, ou assumir um financiamento. É preciso pensar em todas as possibilidades, fazer contas para saber se será possível pagar, etc.

Em contrapartida você precisa analisar o lado emocional da coisa, como por exemplo: “Meus filhos ficarão confortáveis neste carro? ”, “De qual cor vamos pintar os cômodos? ”, “A distância entre eu e minha família não será um problema devido a saudade? ” e por aí vai.

“Chegando ao lugar onde Jesus estava e vendo-o, Maria prostrou-se aos seus pés e disse: “Senhor, se estivesses aqui meu irmão não teria morrido”. Ao ver chorando Maria e os judeus que a acompanhavam, Jesus agitou-se no espírito e perturbou-se. “Onde o colocaram? “, perguntou ele. “Vem e vê, Senhor”, responderam eles. Jesus chorou. Então os judeus disseram: “Vejam como ele o amava! ” (João 11:32-36).

Jesus chorou a morte do seu amigo Lázaro. Isso mesmo! Deus chorou. Se você se considera alguém muito racional, talvez ache que isso é uma verdadeira besteira, mas o choro é aliviador quando estamos tristes.

Segundo Carlos Alberto Pastore, médico cardiologista, o choro é desencadeado por momentos emocionais que sensibilizam o nosso cérebro a liberar os neurotransmissores: estes transmitem as informações para as áreas que controlam as glândulas lacrimais que desencadeiam o choro.

Os hormônios liberados têm a capacidade de nos anestesiar para as dores mais intensas (uma morfina natural) e também podem nos deixar aliviados das sensações estressantes. A prolactina, um hormônio fabricado mais pelas mulheres do que pelos homens, fabricada quando aumenta a tensão, traz as emoções “à flor da pele” e quando é liberada, após o chorar, alivia o excesso de tensão acumulado.

Desta forma, sem exageros, chorar pode ser um relaxante natural e pode traduzir a emoção em gotas, porém nem sempre o indivíduo se dá conta do sentimento envolvido. As pessoas que percebem o choro muito fácil, por situações banais, podem estar iniciando um processo de depressão e assim devem procurar um especialista da área psi (psicanalistas e psiquiatras).

E aos homens: relaxem, não se reprimam! Chorar pode ser uma atitude masculina saudável, pois as emoções contidas se transformam em doenças (pressão alta, úlceras e gastrites). Talvez você seja o tipo de pessoa que de tanto levar pancada da vida, dos colegas da escola e às vezes até mesmo dos próprios pais por causa da exigência e disciplina dentro de casa, se tornou uma pessoa introvertida, tímida, que tem medo de falar as coisas para não receber correção, tem medo de errar e até mesmo de pôr para fora os seus sentimentos.

Saiba que você é uma pessoa livre para fazê-lo, e o que você passou não te define. Você é alguém único aos olhos de Deus. Se você precisa abraçar alguém, abrace hoje. Se você precisa dizer um eu te amo para alguém, diga. Se você tem a convicção que precisa liberar perdão para alguém que te ofendeu, mesmo essa pessoa não merecendo, libere. Pois ser refém da própria vida não dá certo.

Você nasceu para ser o protagonista da sua própria história. Waleska Farias, Coach e Consultora de Carreira e Imagem, afirma que manter o equilíbrio emocional, seja no segmento pessoal ou profissional, é fundamental para que se estabeleça um nível de troca saudável nas relações interpessoais.

Nossas próprias experiências nos mostram que, a despeito da consciência quanto à importância desse aspecto no sucesso das nossas empreitadas, encontrar o caminho do meio nem sempre é tarefa fácil. É crescente o movimento das empresas e dos próprios profissionais no que tange ao desenvolvimento de posturas internas que contribuam para a criação de alianças com o propósito de promover um melhor clima no ambiente de trabalho.

Nos dias de hoje, pessoas com habilidades que favoreçam a convivência em grupo e a integração em equipe certamente são muito bem-vistas no mercado de trabalho. Você deve estar se perguntando “Tá, mas afinal, eu devo ser racional ou sentimental? ” A resposta é: os dois.

Não devemos agir da mesma forma sempre, cada circunstância requer uma postura em específico, por exemplo. Ao lidar com as pessoas a sua volta, você precisa ter em mente como essa pessoa pensa, o que ela sente, assim saberá se relacionar e até mesmo se comunicar de uma forma mais eficaz com cada uma delas.

Para você marido, que tem uma esposa insegura, seja mais pulso firme, no sentido de ser decidido, convicto das decisões que você toma. Já para você esposa, que tem um marido super pilhado no trabalho, que não consegue se desligar um só minuto, que tal fazer da rotina dele mais leve?

Faça surpresas, deixe um bilhete, mande um sms, e-mail, convide-o para um programa diferente a sós, ou até mesmo com amigos quem sabe, assistam um stand up, mas não esqueça de contribuir para uma vida mais alegre e com menos preocupações. Talvez você seja a única parte colorida do dia cinza dele.